ABERTURA DA 16ª PARADA DO ORGULHO LGBT LOTA TEATRO JOÃO CAETANO

A festa de abertura da 16ª Parada do Orgulho LGBT – Rio 2011 contou com o glamour das drag queens, que fizeram a recepção dos convidados que lotaram o Teatro João Caetano na noite dessa segunda-feira, dia 12. Mais de mil espectadores assistiram ao espetáculo de voz e arte dos militantes, que no palco, mostraram emoção e orgulho; todos permeados pela alegria natural da comunidade mais colorida do país, a LGBT.

Almir França, responsável pela cenografia da festa de abertura, explica o conceito criado por ele para os espetáculos artísticos da 16ª Parada. “Pela primeira vez autores renomados são inseridos no espetáculo. Escolhemos Chico Buarque, que tem uma importância incontestável para a cultura brasileira, para a política e para os homossexuais, principalmente. A ideia esse ano é fazer a grande ópera do malandro, porque eu acho que o Chico se inspirou na gente quando criou essa obra de arte”, destacou Almir.

As drag queens Meime dos Brilhos e Sula Lastorini, mestres de cerimônia da festa, deram o toque especial à noite com histórias da luta LGBT, brincadeiras e até confidências. Jane Di Castro interpretou as músicas de Chico “Geni e o Zepelim” e “Camarim”. Lorna Washington emocionou ao cantar “Trocando em Miúdos”. Cantando “Non, Je Ne Regrette Rien” Regine de Mônaco lembrou Edith Piaf. Aline Ramos, Biano Rafa, Juliana Farina também brilharam na abertura.

O diretor artístico, Rogério Garcia, tenta contemplar o maior número de representantes da comunidade LGBT. “Porque nós começamos e ocupar espaços públicos há menos de 5 anos então, pra esses artistas que são da noite, é importante estarem num palco tão tradicional como o João Caetano, pra mostrar a importância deles para a história do movimento LGBT”, enfatiza Rogério.

O clima de amor envolvia o público, interpretações das famosas, Madonna, Beyoncé, Cher, Kylie Minogue, levaram a plateia ao delírio e – aos beijos, muitos casais homoafetivos aproveitaram a atmosfera para expressar sua liberdade. Também houve momentos emocionantes, como a homenagem prestada ao jovem Alexandre Ivo, brutalmente assassinado em 2009, por crime de homofobia em São Gonçalo, região metropolitana do Rio.

A festa de abertura da 16ª Parada do Orgulho LGBT – Rio 2011 contou com a presença do secretário de Estado do Ambiente, Carlos Minc, que agradeceu a oportunidade de participar de uma festa tão animada. “Essa criatividade é a melhor resposta a esses caretas reacionários, mal humorados que regam o ódio e a discriminação. Esse show de criatividade se dá principalmente nas ruas, colorindo com as cores do arco-íris e levando bem alto essa mensagem que ódio nenhum pode parar”, celebrou Minc.

O superintendente de Direitos Individuais Coletivos e Difusos da Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos, Cláudio Nascimento, falou sobre a importância do Grupo Arco Íris na luta da militância LGBT e a função da Parada na comunidade “alguns moralistas criticam o papel da Parada, numa perspectivas de padrão comportamental do que deve ser a expressão homossexual, bissexual ou transexual. Não existe padrão, não existe tutela do corpo, da nossa liberdade, cada um com a sua ousadia, sua capacidade de interagir e questionar a estética e o comportamento”, realçou Cláudio, que também coordena o programa estadual Rio Sem Homofobia.

Representando a Coordenadoria Especial de Diversidade Sexual da Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro, João Felipe Toledo, falou sobre a Lei Municipal n° 2.475, que pune estabelecimento comercial que trate com descriminação o cidadão homossexual. “Todo e qualquer cidadão que seja discriminado por gerentes, garçons e funcionários de estabelecimento comercial no município pode denunciar”, recomendou João.

A cantora Isabella Taviani encerrou a festa cantando uma de suas composições mais notórias pelo público LGBT, “Iguais” foi muito ovacionada pelos presentes. “Eu costumo dizer que o amor não tem fronteiras, e a bandeira que eu carrego é fazer sexo com amor, e não interessa cor, classe social, sexo, o que for o que interessa é sexo com amor. Que a gente tenha força para fazer dessa campanha cada vez mais forte para acabar com esse ódio”.

O presidente do Grupo Arco Íris, Júlio Moreira, convoca a todos e todas para a 16ª Parada do Orgulho LGBT – Rio 2011, que vai acontecer em 9 de outubro, no Posto 6 em Copacabana às 13h. Com o tema “Somos todos iguais perante a paz”, para ele a Parada de 2011 “é uma brincadeira com a nossa constituição que diz que somos todos iguais perante a lei. Então, se todos somos iguais perante a paz, o combate à homofobia tem que entrar na agenda de cada um”, finalizou Júlio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *