Grupo Arco-Íris de Cidadania LGBT reivindica investigação rigorosa do caso do rapaz baleado no Arpoador

O Grupo Arco-Íris de Cidadania LGBT reivindica investigação rigorosa do caso do menino Douglas, 19 anos, que foi baleado na barriga após a 15ª Parada do Orgulho LGBT-Rio, ocorrida no último dia 14, que reuniu 1,2 milhão de pessoas na orla de Copacabana. Caso fique provado que o disparo realmente foi feito por militares que faziam a ronda no local, como relata familiares da vítima, o Grupo Arco-Íris cobra punição exemplar ao homofóbico.

Cabe lembrar que as Forças Armadas e todos os operadores de segurança de nosso estado e do país têm por obrigação garantir a segurança e a proteção de tod@s cidadãos (ãs), independentemente de credo, cor, orientação sexual e identidade de gênero. A Organização também salienta a importância de as Forças Armadas reverem seus códigos militares, que carrega em seus escritos as tintas de um militarismo intolerante e violento aos LGBT.

Este é apenas um caso entre milhares de outros. A cada dois dias, um homossexual é assassinado em virtude de sua orientação sexual. A homofobia é uma questão real; é uma chaga social que precisa ser sanada. Necessitamos o quanto antes que o PLC 122/06, que criminaliza a homofobia no país, seja aprovado pelo Senado Federal. Precisamos de políticas públicas que fomentem a cidadania de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais e combatam à homofobia, principalmente no âmbito da educação, a fim de que novas gerações mais plurais e respeitosas nasçam com novas perspectivas em relação à diferença.

Mais de um milhão contra a Homofobia

15 anos de ORGULHO – 15ª Parada do Orgulho LGBT-Rio lota Praia de Copacabana

Nem o tempo fechado desanimou gays, lésbicas, travestis, transexuais, bissexuais, drags e simpatizantes em Copacabana. Cerca de 1,2 milhão de pessoas lotaram o cartão postal mais famoso da cidade durante a 15ª Parada do Orgulho LGBT-Rio. Tendo o Orgulho como tema, militantes e autoridades iniciaram a abertura do 3º maior evento do Rio. Julio Moreira, presidente do Grupo Arco-Íris (ONG responsável pela organização da Parada), destacou que “a homofobia é uma doença social que precisa ser sanada. Ela está intimamente interligada com o machismo, o sexismo, o racismo e outras formas de discriminação”.

O presidente lembrou, ainda, que todos os cidadãos e cidadãs devem refletir sobre seu papel social: “professores, gestores, LGBT e heterossexuais precisam entender que a homofobia atinge a todos. O jovem na escola que é chamado de viado, o trabalhador que não consegue emprego, familiares de LGBT, o fiel que não pode exercer livremente sua fé”.

Falas de autoridades abriram a Parada. Entre os presentes estavam: Carlos Minc, deputado estadual eleito pelo Rio de Janeiro; Ricardo Henriques, Secretário Estadual de Assistência Social e Direitos Humanos; Cláudio Nascimento, Superintendente de Direitos Individuais, Coletivos e Difusos; Jean Wyllys, deputado federal eleito pelo Rio de Janeiro; Cida Diogo, deputada federal pelo Rio de Janeiro; Oscar Berro, representando o Ministro da Saúde, José Gomes Temporão; além de representantes de órgãos da Prefeitura do Rio.

Emoção e orgulho de 15 anos de Parada

Jane Di Castro cantou o Hino Nacional e o Hino Oficial da Parada ficou por conta de Leila Maria, autora e cantora do hit “Bom é beijar”. Foram 13 trios que dividiram a atenção do público do posto seis ao posto dois, levando música e arte para a orla de Copacabana. A bandeira símbolo do Arco-Íris de 124 metros – a maior do país – foi estendida e cobriu a Avenida Atlântica, preenchendo de cor o domingo dos cariocas.

Ação Orgulho, Saúde, Cultura e Cidadania

Uma grande ação dentro da 15ª Parada distribuiu 1 milhão de insumos durante todo o dia de domingo. “Foram mil doses da vacina para prevenção da hepatite B, mais de 500 mil preservativos – entre eles teen, feminino e extra – e materiais informativos sobre DST/Aids, saúde e cidadania”, explica o José Eurico Ribeiro, infectologista e coordenador da ação.

Com três tendas (50 m2 cada) espalhadas pela orla, a Ação Orgulho, Saúde, Cultura e Cidadania teve apoio da Gerência Estadual de DST/Aids, Sangue e Hemoderivados; da Coordenação Estadual de Hepatites Virais; da Secretaria Estadual de Assistência Social e Direitos Humanos (Superintendência de Direitos Individuais, Coletivos e Difusos); Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde; da Fiocruz (Instituto Oswaldo Cruz) e Petrobras.

A 15ª Parada do Orgulho LGBT é patrocinada pelo Governo do Estado do RJ, através da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos e pela Petrobras. Também conta com o apoio do Programa Estadual Rio Sem Homofobia, da Secretaria Estadual de Cultura e de Saúde e Defesa Civil, além das Secretarias Municipais de Turismo (Riotur), Cultura e Saúde e Defesa Civil, da Locanty, da Savior.

ALGUMAS DICAS…

ALGUMAS DICAS…

A Parada do Orgulho LGBT-Rio é um momento de alegria e cidadania. Quando

falamos sobre cidadania, nos referimos aos direitos e deveres de cada um@.

Tod@s têm o direito à liberdade, contudo temos o dever de nos proteger

de situações que possam nos trazer problemas. Por isso, informamos as

seguintes dicas para você se divertir com segurança.

Dicas de transporte

– Para chegar à Parada dê preferência aos transportes públicos, como

metrô e ônibus. De metrô, desça na Estação Cantagalo – a mais próxima da

concentração.

– Se for de ônibus pegue linhas que passem pelas ruas Barata Ribeiro e

Tonelero/Pompeu Loureiro ou pela Avenida N. S. de Copacabana. Desça entre

as ruas Miguel Lemos e Bolívar ou depois do túnel na Sá Ferreira. Informe-se

antes com o motorista.

– Atenção: se for de carro, estacione em Ipanema, Lagoa, Botafogo e

imediações. Devido à grande concentração de pessoas na praia de Copacabana,

o trânsito poderá ficar lento e algumas ruas, além da avenida Atlântica,

poderão se encontrar interditadas para tráfego de veículos de não moradores

do bairro. Respeite as leis de trânsito e os pedestres. Não estacione em locais

proibidos.

– Ônibus de excursão não poderão entrar em Copacabana. Os órgãos de controle de tráfego multarão e rebocarão veículos não autorizados. Por isso, deverão estar estacionados na Avenida Rodrigues Alves, pista sentido Rodoviária, junto ao meio-fio, do lado direito da via, no trecho entre as ruas Barão de Tefé e Pereira Reis. Há uma estação de metrô no Estácio que leva direto à Copacabana.

OBS.: Não poderão estacionar em frente ao Armazém 8.

Dicas de segurança

– Se dirigir, não beba. Se beber, não dirija! Dê a direção de seu carro para

algum amigo sóbrio ou vá de táxi.

– Leve somente a quantia de dinheiro necessária. Evite andar com objetos de

valor (joia, celular, câmera, relógio etc..). Leve apenas a sua identidade, de

preferência uma cópia.

– A polícia está orientada para garantir uma segurança cidadã, respeitando a

tod@s. Faça a sua parte. Se você ouvir provocação ou algo fora da lei, denuncie

nas tendas do evento e nos postos policiais. Nos últimos anos as polícias do

estado do RJ têm sido exemplares em sua atuação.

– As tendas da organização do evento servirão como posto de achados e

perdidos. Os documentos que não forem retirados serão encaminhados para a

delegacia de polícia mais próxima (12ª DP) ou para a sede do Grupo Arco-Íris.

– Fique esperto! As “rodinhas” e “pegação” na areia, durante e após o evento,

serão reprimidas severamente pela Políca Militar. Não esqueça que a Parada é

para garantirmos mais direitos e não para gerarmos mais preconceitos.

Dicas de saúde

– Alimente-se bem e beba bastante água. Vá com roupas leves. Isso ajudará

você a ter energia para curtir o evento.

– Não leve e nem compre bebidas em vasilhames de vidro, você pode se cortar

e machucar os outros.

– Não se esqueça de usar a camisinha. Ela protege do contato com a AIDS,

hepatites e outras doenças sexualmente transmissíveis (DST).

– Durante o evento faremos campanha com distribuição de preservativos,

lubrificantes e informativos para que você os leve consigo.

Dicas de cidadania

– Andar nu é legal dentro de casa. Na rua é atentado ao pudor.

– Beijar na boca é muito bom. Se o clima esquentar, prefira um motel. Transar

na rua é arriscado e também atentado ao pudor.

– A bandeira do arco-íris é nosso símbolo, pavilhão maior da nossa luta pela

diversidade. Ajude-nos a defendê-la e protegê-la. Trate-a com respeito!

– Seja cidadão. Proteja todo o mobiliário urbano. Se você avistar alguém

danificando ponto de ônibus, orelhão, entre outros, denuncie! Esse

patrimônio é de tod@s e é pago com o imposto de tod@s @s cariocas,

inclusive o seu.

– Muro, coqueiro e outros cantinhos não são banheiros. Respeite as pessoas

e mantenha a cidade limpa, utilizando os banheiros químicos, os postos

salva-vidas, os quiosques na orla, os restaurantes e bares ao redor. A

cidade agradece.

Telefones úteis

Grupo Arco-Íris: 21 2215-0844 / 2222-7286

Disque Cidadania LGBT: 0800 023 4567

SUPERDir – Superintendência de Direitos Individuais, Coletivos e Difusos da

SEASDH: 21 2334-9578

Polícia Militar: 190

Serviço público de remoção de doentes e feridos: 192

Bombeiros: 193

Defesa Civil: 199

Central de Atendimento à Mulher: 180

Disque Denúncia: 2253-1177

Denúncia de Abuso a Crianças e Adolescentes: 100

Disque Saúde: 0800-611997

PROGRAMAÇÃO – 15ª Parada do Orgulho LGBT-Rio

 

13/10   

Show de abertura da programação oficial da 15º Parada do Orgulho LGBT-Rio – Teatro de Revista – Com: Jane di Castro, Lorna Washington, Rose Bombom, Paula Braga, Luiza Moon, Eula Rochard, Núbia Pinheiro, Karina Karão, Luana Muniz e Sthepanie Camburão.

Local: Teatro Carlos Gomes – Praça Tiradentes, 19 – Centro
Horário: 20h
Ingresso: R$ 1,99

27/10

Projeto Auto Retrato Laura di Vison – 2ª edição               
Espetáculo “Ao Sair Deixe suas Lágrimas”

Elenco: Rose Bombom, Suzy Brasil, Paula Braga, Veluma, Karina Karão, Zanny, Jonathan Gomes, Glaucio Castelino, Marcello Taurino, Joyce e Marcelo Faria.

Local: Sala Baden Powell – Av. Nossa Senhora de Copacabana, 360 – Copacabana
Horário: 20h
Ingresso: R$ 1,99

03/11

Projeto Autorretrato Laura di Vison – 2ª edição               
Espetáculo “Dama da Noite”
Elenco: Lorna Washington, Luana Muniz, Desirée, Nepopô, Luiza Moon, Kimily Hanner.

Local: Casa de Cultura Laura Alvim – Av. Vieira Souto, 176 – Ipanema
Horário: 20h
Ingresso: R$ 1,99

04/11

Projeto Autorretrato Laura di Vison – 2ª edição               
Espetáculo “Esquinas”
Elenco: Luana Muniz e convidadas

Local: Casa de Cultura Laura Alvim – Av. Vieira Souto, 176 – Ipanema
Horário: 20h
Ingresso: R$ 1,99

05/11   

Projeto Autorretrato Laura di Vison – 2ª edição               
Espetáculo “Ao Sair Deixe Suas Lágrimas”
Elenco: Rose Bombom e Suzy Brasil

Local: Casa de Cultura Laura Alvim – Av. Vieira Souto, 176 – Ipanema
Horário: 20h
Ingresso: R$ 1,99

07/11 a 11/11   

II Seminário Nacional de Segurança Pública para LGBT (SENASP / SEASDH)

Local: Windsor Hotel Guanabara – Av. Presidente Vargas, 392 – Centro

10/11   

Lançamento do Livro: “Confissões ao Mar”, de Kadu Lago

Local: Livraria da Travessa – Rua Visconde de Pirajá, 572 – Ipanema
Horário: 19h
Entrada franca

10/11   

Vozes da Diversidade – 2ª edição
Ex-celentes
Cantores: Aline Ramos, Biano Rafa, Mariana Novaes 

Local: Sala Baden Powell – Av. Nossa Senhora de Copacabana, 360 – Copacabana
Horário: 20h
Ingresso: R$ 1,99

10/11   

Estreia do Lounge Café do Teatro de Bolsa – com Andre Baeta

Local: Empório Almir França – Travessa Dr. Araújo, 55 – Praça da Bandeira

Horário: 20h

Ingresso: R$ 15,00

11/11   

Festa de Celebração da 15a Parada do Orgulho LGBT do Rio

Local: Cine Ideal – Rua da Carioca, 64
Horário: 22h
Entrada Gratuita
Com Eula Rochard, Núbia Pinheiro e Luiza Moon

12/11   

LK3 Especial Pré-Parada

Local: Rio Ativa Esporte – Av. Presidente Vargas, 2000 – Centro
Horário: 23h
Mais informações em www.lk3party.com

13/11   

2ª Lesbifest – Festival da cultura e diversidade de lésbicas e mulheres bissexuais

Local: Bar Sinônimo – Rua Mem de Sá, 118 – Lapa

Ingressos:

R$ 5,00 até 23h, levando 1 kg de alimento não–perecível

R$ 10,00 até 24h

R$ 15,00 após 24h

Participações: Juliana Farina, Nana Kozak, Maiara e Fina Batucada (bateria feminina)

Sorteios de kits eróticos para mulheres.

Cupido da Paquera

Concurso de Drag Kings com premiação para 1º, 2º e 3º lugares

Performance  teatral com Ítala Isis

e muitas surpresas durante a noite.

Lançamento do Calendário Chabanais 2011 (www.chabanais.com.br)

13/11   

Festa Pré-Parada na 1440 – Boate 1140

Local: Rua Capitão Menezes 1140 – Praça Seca – Jacarepaguá

Horário: 22h

Mais informações em www.boite1140.com.br

14/11   

15ª Parada do Orgulho LGBT Rio 2010 – Av. Atlântica – Posto 6 – 13 horas

Ação Orgulho, Saúde, Cultura e Cidadania LGBT

14/11   

Festa de Encerramento da Parada – Cine Ideal

Local: Cine Ideal – Rua da Carioca, 64 – Centro

Horário: 22h

Mais informações em www.cineideal.com.br

 

22/11 e 27/11

Espetáculo “Divinas Divas”

Elenco: Jane di Castro e convidadas

Local: Sala Baden Powell – Av. Nossa Senhora de Copacabana, 360 – Copacabana

Horário: 19h30

Mais informações em www.arco-iris.org.br

06/12   

Espetáculo “Vidas Diversas”

Direção: Sérgio Muniz

Elenco: Ministério de teatro da Igreja Contemporânea e Ministério de dança da Igreja Contemporânea

Luz e trilha sonora: Sérgio Muniz

Duração: 60 minutos

Local: Teatro Gonzaguinha – Rua Benedito Hipólito, 125 – Praça Onze

Horário: 20h

Mais informações em www.arco-iris.org.br

               

09/12   

Ciclo Arco-Íris Pensando as Homossexualidades

Mais informações em www.arco-iris.org.br

10/12   

9º Prêmio Arco-Íris de Direitos Humanos

Mais informações em www.arco-iris.org.br

Mais informações sobre agenda www.arco-iris.org.br

PROGRAMAÇÃO – 15ª Parada do Orgulho LGBT-Rio

13/10

Show de abertura da programação oficial da 15º Parada do Orgulho LGBT-Rio – Teatro de Revista – Com: Jane di Castro, Lorna Washington, Rose Bombom, Paula Braga, Luiza Moon, Eula Rochard, Núbia Pinheiro, Karina Karão, Luana Muniz e Sthepanie Camburão.

Local: Teatro Carlos Gomes – Praça Tiradentes, 19 – Centro
Horário: 20h
Ingresso: R$ 1,99

27/10

Projeto Auto Retrato Laura di Vison – 2ª edição
Espetáculo “Ao Sair Deixe suas Lágrimas”

Elenco: Rose Bombom, Suzy Brasil, Paula Braga, Veluma, Karina Karão, Zanny, Jonathan Gomes, Glaucio Castelino, Marcello Taurino, Joyce e Marcelo Faria.

Local: Sala Baden Powell – Av. Nossa Senhora de Copacabana, 360 – Copacabana
Horário: 20h
Ingresso: R$ 1,99

03/11

Projeto Autorretrato Laura di Vison – 2ª edição
Espetáculo “Dama da Noite”
Elenco: Lorna Washington, Luana Muniz, Desirée, Nepopô, Luiza Moon, Kimily Hanner.

Local: Casa de Cultura Laura Alvim – Av. Vieira Souto, 176 – Ipanema
Horário: 20h
Ingresso: R$ 1,99

04/11

Projeto Autorretrato Laura di Vison – 2ª edição
Espetáculo “Esquinas”
Elenco: Luana Muniz e convidadas

Local: Casa de Cultura Laura Alvim – Av. Vieira Souto, 176 – Ipanema
Horário: 20h
Ingresso: R$ 1,99

05/11

Projeto Autorretrato Laura di Vison – 2ª edição
Espetáculo “Ao Sair Deixe Suas Lágrimas”
Elenco: Rose Bombom e Suzy Brasil

Local: Casa de Cultura Laura Alvim – Av. Vieira Souto, 176 – Ipanema
Horário: 20h
Ingresso: R$ 1,99

07/11 a 11/11

II Seminário Nacional de Segurança Pública para LGBT (SENASP / SEASDH)

Local: Windsor Hotel Guanabara – Av. Presidente Vargas, 392 – Centro

10/11

Lançamento do Livro: “Confissões ao Mar”, de Kadu Lago

Local: Livraria da Travessa – Rua Visconde de Pirajá, 572 – Ipanema
Horário: 19h
Entrada franca

10/11

Vozes da Diversidade – 2ª edição
Ex-celentes
Cantores: Aline Ramos, Biano Rafa, Mariana Novaes

Local: Sala Baden Powell – Av. Nossa Senhora de Copacabana, 360 – Copacabana
Horário: 20h
Ingresso: R$ 1,99

10/11

Estreia do Lounge Café do Teatro de Bolsa – com Andre Baeta

Local: Empório Almir França – Travessa Dr. Araújo, 55 – Praça da Bandeira

Horário: 20h

Ingresso: R$ 15,00

11/11

Festa de Celebração da 15a Parada do Orgulho LGBT do Rio

Local: Cine Ideal – Rua da Carioca, 64
Horário: 22h
Entrada Gratuita
Com Eula Rochard, Núbia Pinheiro e Luiza Moon

12/11

LK3 Especial Pré-Parada

Local: Rio Ativa Esporte – Av. Presidente Vargas, 2000 – Centro
Horário: 23h
Mais informações em www.lk3party.com

13/11

2ª Lesbifest – Festival da cultura e diversidade de lésbicas e mulheres bissexuais

Local: Bar Sinônimo – Rua Mem de Sá, 118 – Lapa

Ingressos:

R$ 5,00 até 23h, levando 1 kg de alimento não–perecível

R$ 10,00 até 24h

R$ 15,00 após 24h

Participações: Juliana Farina, Nana Kozak, Maiara e Fina Batucada (bateria feminina)

Sorteios de kits eróticos para mulheres.

Cupido da Paquera

Concurso de Drag Kings com premiação para 1º, 2º e 3º lugares

Performance  teatral com Ítala Isis

e muitas surpresas durante a noite.

Lançamento do Calendário Chabanais 2011 (www.chabanais.com.br)

13/11

Festa Pré-Parada na 1440 – Boate 1140

Local: Rua Capitão Menezes 1140 – Praça Seca – Jacarepaguá

Horário: 22h

Mais informações em www.boite1140.com.br

14/11

15ª Parada do Orgulho LGBT Rio 2010 – Av. Atlântica – Posto 6 – 13 horas

Ação Orgulho, Saúde, Cultura e Cidadania LGBT

14/11

Festa de Encerramento da Parada – Cine Ideal

Local: Cine Ideal – Rua da Carioca, 64 – Centro

Horário: 22h

Mais informações em www.cineideal.com.br

 

22/11 e 27/11

Espetáculo “Divinas Divas”

Elenco: Jane di Castro e convidadas

Local: Sala Baden Powell – Av. Nossa Senhora de Copacabana, 360 – Copacabana

Horário: 19h30

Mais informações em www.arco-iris.org.br

06/12

Espetáculo “Vidas Diversas”

Direção: Sérgio Muniz

Elenco: Ministério de teatro da Igreja Contemporânea e Ministério de dança da Igreja Contemporânea

Luz e trilha sonora: Sérgio Muniz

Duração: 60 minutos

Local: Teatro Gonzaguinha – Rua Benedito Hipólito, 125 – Praça Onze

Horário: 20h

Mais informações em www.arco-iris.org.br

 

09/12

Ciclo Arco-Íris Pensando as Homossexualidades

Mais informações em www.arco-iris.org.br

10/12

9º Prêmio Arco-Íris de Direitos Humanos

Mais informações em www.arco-iris.org.br

Mais informações sobre agenda www.arco-iris.org.br

Travesti não é bagunça!

Luana Muniz e convidadas estrelam espetáculo “Esquinas” e apresentam um pouco do brilho noturno das donas das encruzilhadas cariocas

Orla de Ipanema. Casa de Cultura Laura Alvim. A travesti Luana Muniz leva ao palco do renomado teatro um pouco da vida da Lapa. Sem hipocrisia e vitimismos baratos, a mais nova Madame Satã da boemia carioca demonstra em cena as dores e as delícias de ser uma travesti. “Esquinas”, além de ser uma resposta à leitura do programa Profissão Repórter de demonização das travestis, deve ser encarado como a materialização da multiplicidade da arte no palco, da vida na arte e vice-versa.
E é assim a primeira cena: a diva Lorna Washington encarnando a cena de Luana Muniz com seu bêbado “global” e o famoso tapa na cara dele seguido do bordão “Tá pensando que travesti é bagunça?”. Neste momento o palco escurece e Luana surge por detrás do público vestida com roupa de santo e, em punho, um genuíno adjarin (sineta de metal, utilizada por candomblecistas e umbandistas para evocar entidades).
As batidas fortes dos atabaques rufam ao ponto de “O sino da igrejinha faz blem, blem,  blom. Deu meia noite o galo já cantou…” Luana sobe ao palco e reina em meio a algumas representações de exus, como pombogira, malandro, tranca-rua etc. Ela dança com todos. Ela é de todos. Fica nítido, com os Arcos da Lapa compondo o cenário, que ela, Luana, e seus exus são definitivamente os donos da esquinas.
“A concepção do espetáculo é mostrar uma outra travesti. É confrontar esta perspectiva difundida de que a travestilidade tem que estar necessariamente ligada à prostituição e nada mais. Além do meio fio, elas possuem vida e produzem arte”, explica o coordenador-geral do projeto Autorretrato Laura Di Vison do qual “Esquinas” faz parte, Almir França.

     
Desaquendar a gira
Lorna Washington entra em cena com a missão, como ela mesmo diz, de “desaquendar a gira” pesada que Luana deixou pelos palcos e em um número pra lá de divertido faz a limpeza do palco ao som de “Sai de mim encosto, sai, sai, sai, que vc só vive pra me perturbar…”, de Bezerra da Silva.
“Nosso maior cartão postal, o Cristo Redentor está sempre de braços abertos para os cariocas, sem ligar se é branco, preto, gay, lésbica ou travesti. O Rio é a esquina do mundo”, orgulha-se Lorna.
 
Outros números, novas surpresas
De fato. A arte das travestis brilhava no palco como todos os Swarovski utilizados em seus figurinos. Dublagens foram realizadas de forma impecável, como a de Anita Baker, por Luana Muniz; Whitney Houston, por Alexia Brasil e Débora Cox, por Angel. Paula Braga e Yone Karr apostaram em relíquias nacionais, como Nação, de João Bosco, Aldir Blanc e Paulo Emílio; e É d’Oxum, de Gerônimo e Vevé Calasans.
A 15ª Parada do Orgulho LGBT, que acontece dia 14 de novembro, é patrocinada pelo Governo do Estado do RJ, através da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos e Petrobrás. Também conta com o apoio da Secretaria Estadual de Cultura e de Saúde e Defesa Civil; além das Secretarias Municipais de Turismos (Riotur), Cultura e Saúde e Defesa Civil; e da Locanty.

Cercada de amigos e amigas, Lorna Washington estrela a 2ª noite do Projeto Autorretrato Laura Di Vison

Show Dama da Noite aconteceu na quarta (3/11) na Casa de Cultura Laura Alvim

Uma noite de festa, diversão e celebração da amizade. Esse foi o tom do segundo show do projeto Autorretrato Laura Di Vison – Dama da Noite, que reuniu no palco da Casa de Cultura Laura Alvim as artistas Rose Bombom, Nepopô, Rosa New York, Desiree, Kimily Hanner e as doors Isabelita dos Patins (em participação especial), Carla Coqueiro, Luiza Moon e Núbia Pinheiro, todas para homenagear uma das maiores transformistas da noite carioca: Lorna Washington.
“Estar aqui hoje, para mim, é um reconhecimento ao trabalho que venho fazendo em todos esses anos. Tudo o que faço é com total entrega – nem penso na repercussão, só quero fazer o melhor. Me sinto contente e realizada em poder mostrar minha arte para mais e mais pessoas”, disse Lorna. Rose Bombom, amiga de longa data, resumiu sua participação no show: “sou fã de Lorna. É uma honra dividir o palco com ela”.
Outra amiga, Isabelita começou dizendo que “a melhor maneira de explicar a minha presença nesta homenagem é cantando os versos da canção Se todos fossem iguais a você. Estou aqui de coração e alma, pois Lorna é um exemplo de solidariedade e integridade. Ela é tudo de bom!”, brincou Isabelita.
Dama da Noite mostrou o camarim de um teatro onde Lorna revisitava sua trajetória artística através de números e canções. Rose Bombom era a divertida camareira, sempre pronta para ajudar e, claro, fazer suas gags.  Nepopô, Rosa New York, Desiree e Kimily Hanner trouxeram brilho para o espetáculo com suas belíssimas performances. O público pode também conferir Lorna interpretando textos de poetas como Clarice Lispector, Cecília Meirelles e Castro Alves.
Hoje (4/11) é a vez de Luana Muniz e convidadas estrelarem “Esquinas” na Casa de Cultura Laura Alvim, a partir das 20h em Ipanema. Amanhã, Suzy Brazil e Rose Bombom reapresentam “Ao Sair Deixe Suas Lágrimas”, no mesmo local e horário. Não percam!
A 15ª Parada do Orgulho LGBT é patrocinada pelo Governo do Estado do RJ, através da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos e Petrobrás. Também conta com o apoio da Secretaria Estadual de Cultura e de Saúde e Defesa Civil; além das Secretarias Municipais de Turismos (Riotur), Cultura e Saúde e Defesa Civil e Locanty.